Seguidores

sexta-feira, 1 de abril de 2011

LUA DE MEL - 4ª PARTE

Em Novembro, terminei a 3ª parte da minha lua de mel. Penso que será bom pegar novamente na "gaveta" da memória onde ela está bem guardada, e terminar pois senão fica este tempo da minha vida sem conclusão.

Esta foi a minha 1ª lua de mel, pois no decorrer de 36 anos de casada, tive a felicidade de ter outras (mas sempre com o mesmo marido!) Na verdade a 1ª é a marcante!

No restaurante fazia um pouco de tudo: lavava as casas de banho, engraxava os sapatos da família Darrouse, limpava o bar e servia à mesa. E é verdade: tinha que andar a fugir do filho Darrouse pois julgava-se D. Juan. O Vabenne lavava os apetrechos utilizados na cozinha e todos os utensílios das mesas do restaurante.

O dia a dia não era fácil, mas como jovem e a fazer algo que nunca tinha feito, levava tudo na desportiva.Havia mais 4 empregados para servir e outros 2 a ajudar na cozinha. Tínhamos uma convivência agradável e cúmplice entre todos. Claro que servi gente interessante, outra importante e outra fútil a qual tive se recusar muitos convites para sair depois do serviço...O Vabenne passava os dias e noites na cozinha pois a loiça era muita e caiu-lhe umas 5 vezes a pele das mãos devido aos detergentes e água quente.

O nosso dia de folga era à segunda-feira e como tínhamos comprado ao jardineiro do restaurante um 2 cavalos com 14 anos, aproveitávamos para conhecer os arredores e almoçavamos baguettes com diversos queijos, fois grais, fruta e bom vinho. Sabia-nos pela vida!

Como estávamos ainda ilegais, postos por um funcionário do serviço de emprego e sabendo
que não podíamos fazer queixa, ao fim do mês não nos pagavam o combinado. O Vabenne aguentou isto 2 meses e saímos.

Regressamos a casa dos nossos amigos Monpesant.

P.S. Continua mas estou a ver que tenho que abreviar!!!

7 comentários:

Dreamer disse...

Não vale abreviar. Conte tudo, tudo!

GJ disse...

Ah, gostei mesmo muito de a ler. Como diz a Dreamer não vale abreviar.;)

Laura disse...

Oh, tadinho do Vabene, a pele das mãos...quando não estamos habituados, ó valham-nos...

Trabalhar é saudável e abre os olhos para a vida, teve de ser...

Aguardo a continuação, tadinho do jovem casal.

A minha lua de mel foram 8 dias em Durban, casei em Pretória e viajamos de comboio carruagem cama...ó tempo que já lá vai, marido vou no segundo, ahhhh e nem assim, hum, é dificil ser-se feliz.

Um beijinho da laura

Laura disse...

Ausente, tenho o blogue de porta encostada, ando mais na rua que em casa, a apanhar sol a tentar esquecer a pasmaceira da vida...
Um beijinho da laura

Laura disse...

Quando te comecei a ler neste post, veio-me à lembrança uma colega minha dos CTT na África do Sul onde casei, que quando a minha mãe fez anos de casada, 28 ela disse muito admirada; e com o mesmo homem ?ahhh bem nos rimos, e na verdade é o cabo dos trabalhos fazer tantos anos de casamento com o mesmo homem, valham-me...
Que bom que és feliz e a vida assim sabe melhor.
beijinho da laura

Dulce Braga disse...

É bom...muito bom ter você de volta! Bjs

Luísa disse...

Que lua de mel aventurosa, Bacouca! :-)))