Seguidores

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

A NOSSA PRIMEIRA CONVERSA

Foi assim que começou a nossa primeira conversa! No 1º dia que te conheci estavas aborrecido e portanto não me ligaste muito. Acho que tens razão, Vascota (como te chama o Vabenne), pois primeiro tens que resolver a problemática da barriguinha cheia, como genuino bergantino que és!
Mas depois de solucionado esse assunto, já te encontravas disponivel para pensar: vamos lá conhecer e observar esta avó!

Com o caraças, Vascota, juro-te que estava nervosa! Não sabia se ainda me lembrava como se pegava em algo tão pequenino e precioso ao colo, se irias desatar aos berros pois, mesmo sabendo que ainda só vês sombras, poderias pensar (e com razão), a minha Mãe e o meu Pai são muito mais bonitos ou até poderias sentir o meu coração bater tão forte e pensares: queres ver que ainda lhe vai dar um "treco"!
Mas a natureza está muito bem feita, meu querido! É como a árvore, cresce dá fruto e depois de uns tempos o rebento! Nada se perde, tudo se transforma.

Sei que nos vamos dar lindamente apesar do teu gesto "autoritário" a querer já impôr regras a esta avó Bacouca. És capaz de teres razão depois do que eu te disse e combinamos...!!! (Já temos um segredo só nosso).

Todos os dias penso em ti e todos os dias estou contigo! Podes, a partir do dia 21 deste mês, contar comigo sempre e para tudo, mas mesmo tudo o que quizeres.

domingo, 27 de setembro de 2009

UMA BOA SEMANA

"O mundo é um livro e aqueles que não viajam lêem apenas uma página"
S.Agostinho

Neste dia mundial do turismo, só desejo, nesta semana que se inicia,

viajar por todos os cantos da minha memória,
viajar, no trajecto até ao emprego, e reparar nos promenores que me passaram despercebidos,
viajar, no meu jardim, e descobrir uma flor florida,
viajar pela minha casa e ver quão acolhedora e confortável ela é,
viajar por entre as pessoas e ver que precisam de um sorriso, de um cumprimento.
viajar, viajar, viajar...

Uma boa semana

terça-feira, 22 de setembro de 2009

É DOSE PARA UMA PESSOA SÓ!!!

Queria ter escrito no dia 20 porque foram os anos da Rita. Como eu gosto, houve muito movimento em casa e também quiz aproveitar "tudinho" porque no outro dia ela e o Fillipo iriam regressar a Itália.

No dia 21 não o fiz novamente, porque fiquei em "silêncio" com tanta emoção e confesso que os olhos não deixavam ver de tão inchados que estavam!!!

Quem me conhece bem, sabe que comigo tudo acontece ao mesmo tempo intensamente! Caraças que coração é este que abarca tudo e ainda não estoirou!!!

Vou descrever, por ordem crescente, as emoções que vivi no dia 21.

1º A partida da Rita e Fillipo para Itália. Apesar de dentro em breve estarem cá novamente, não consigo conter as lágrimas de saudade e tristeza.
2º O Afonso, nesse mesmo dia, partiu para os Estados Unidos, mais precisamente para Portand, a convite da empresa Intell. Aí chorei de contentamento e de orgulho.
3º O João a meio da tarde telefona-me a dizer: o Vasco já nasceu! Aí as lágrimas correram-me a fio pela emoção, pelo sentido da vida, pela continuidade da família!!!

Chorar, no mesmo dia, de tristeza, de alegria e de felicidade é dose para uma pessoa só!!!

Haverá um post, para cada um destes três estados de espirito.

domingo, 20 de setembro de 2009

UMA BOA SEMANA

Nesta semana que se inicia, preferia ficar em silêncio. Julgo que me vão faltar as palavra para exprimir o que vai na alma.

Sei que as palavras que eu disser correm o risco de serem pobres sinais para transmitir com verdade todos os meus sentimentos.

Sinto-me por vezes, incapaz de alterar o rumo dos acontecimentos. Em silêncio poderei ouvir, no meio das incapacidades, das dúvidas das questões que não consigo resolver ou esclarecer definitivamente.

Que o meu silêncio se torne fecundo na escuta da verdade.

Uma boa semana!

sábado, 19 de setembro de 2009


É verdade Pai, desde o dia 15 que temos aguardados os dois (seremos só nós mesmos?!!!) o nascimento do Vasquinho.
Era engraçado que ele tivesse nascido no dia dos seus anos e assim teria mais um bisneto na família e ainda por cima rapaz!
Não lhe escrevi nesse dia mas do sítio onde estiver, sabe que falámos muito!
Tudo anda muito modificado cá por este nosso planeta e nem sequer a lua já tem qualquer interferência!
Acho que o Vasquinho, é mais apreciador de água de que de terra (como diz o Vabenne) e portanto irá nascer quando muito bem lhe apetecer: quais semanas, quais fases da lua, qual espera ansiosa da tia Rita e Fillipo (porque têm de partir a 21 para Itália), além de todos nós, para se dar a conhecer!
Será tímido como o Pai dele ou determinado como a Mãe?
O mais importante é que o seu bisneto nasça quando a natureza quizer, e como o seu primeiro neto, seja uma criança feliz e que se transforme com o decorrer dos anos num exemplo a seguir.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009


Como reparei que visitam este meu cantinho, pessoas que nasceram ou viveram em Angola, e dado que nesta altura ando com o tempo super ocupado em aproveitar a estadia da Rita e do Fillipo, ansiosa para ouvir um telefonema dizendo: Avó venha conhecer-me e a experimentar um "shake", para obter uma "mobilidade sustentável" (hoje tão na moda!), lembrei-me de colocar umas fotografias de um hotel no Lobito - o Terminus -, para uns recordarem e outros conhecerem.



Irei, logo que me for possível, debater uma frase minha, e que tenho reparado que não fui bem interpretada: digo e continuarei a dizer, que acho que não se deve voltar a viver nos sítios onde fomos felizes.



O mesmo não quer dizer: voltar a visitar.

Não me importava de voltar a Angola, Rodésia, África do Sul, Tulouse, Macau, Nepal, Tibete, Singapura, Maldivas, S. Francisco, Nova York, etc, etc,etc.



Viver e visitar vai uma diferença muito grande!


Pode ser que fique esclarecida!!!

E agora esta "mensagem":
"Quando te disse que era da terra selvagem
do vento azul e das praias morenas...
do arco-íris das mil cores do sol
com fruta madura e das madrugadas serenas....
das cubatas e musseques
das palmeiras com dendém
das picadas com poeira da mandioca e fuba também...
das mangas e fruta pinha
do vermelho do café
dos maboques e tamarindos dos cocos, do ai u'é...
das praças no chão estendidas com missangas de mil cores
os panos do Congo e os kimonos
os aromas, os odores...
dos chinelos no chão quente
do andar descontraído
da cerveja ao fim de tarde com o sol adormecido...
dos merenges e do batuque dos muquixes e dos mupungos
dos imbondeiros e das gajajas da macanha e dos maiungos.
da cana doce e do mamão da papaia e do cajú....
tu sorriste e sussurraste
"Sou da mesma terra que tu!"









segunda-feira, 14 de setembro de 2009

DESAFIO!!!



A intrepertação desta música fez-me meditar e pensar muito! E como a música é o eco de mim, nos momentos que últimamente me tem sido difíceis irei sempre ouvi-la porque sei que me dará mais uma reserva de força e alegria na esperança!

Caminhar e sentir, que avanço para a imobilidade a que fui perservada há 16 anos e numa altura em que tudo o que se passa à minha volta me torna numa mulher cada vez mais feliz é muito complicado.

Por isso esta interpretação me marcou: vibrar sempre com tudo de bonito, e de bom que me está a acontecer e ir tirando da minha situação fisica o avesso da "medalha", conseguindo pensar que o milagre não faz mudar as coisas, antes lhes dá sentido!

domingo, 13 de setembro de 2009

UMA BOA SEMANA

Chamávamos-lhe, as crianças, "o pobre da tralha". Simplesmente porque andava sempre carregado de mil e uma coisas, cuja utilidade desconheciamos: plásticos, papelão, arames retorcidos, copos de alumínio amassado...

Percorria, dobrado, os caminhos procurando um muro ou valado, sempre que tinha de arrumar a esmola naquela confusão de coisas e loisas.

...O pobre da tralha!...

É assim que às vezes me descubro, carregando canseiras, desilusões, utopias, fracassos. Sobrecarregada!

Quero esta semana,aliviar a minha tralha, para assim ter espaço para o essencial!...

Uma boa semana para todos!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

O PRIMEIRO E O ÚLTIMO.

Neste interregno onde estive agradavelmente instalada na "Herdade dos Salgados", em Albufeira em óptima companhia, houve tempo para por as conversas em dia, rever amigos, apreciar o não ter o relógio no pulso pois tinha todo o tempo do mundo, ler e apreciar da varanda o silêncio da noite em lua cheia só cortado pelo cantar dos grilos.


Sendo um condomínio fechado cheio de apartamentos (piscinas eram 6 e uma interior), o Vabenne escolheu o ideal: o mais longe possível da recepção e virado para a zona exterior onde só existia à frente uma zona toda arrelvada e com sobreiros.


Como os portugueses adoram estar todos juntos e ao molhe, para ver e serem vistos, nós passamos despercebidos e muito sossegados!


Houve um momento que irei guardar como relevante.


Resolvi convidar o meu primeiro namorado para jantar. O Vabenne ouvia falar dele, das nossas conversas tanto por telemóvel como no messenger, por surgir em revistas e num programa da TV e dos encontros que tivemos com outros amigos, sempre que ia ao Algarve sózinha. Julgo que ambos estavam com curiosidade de se conhecerem!


Nesse dia e infelizmente, da parte da manhã, quando saia da piscina, uma rabanada de vento repentina, fez voar um guarda sol dos grandes que me apanha em cheio e que me provoca uma queda violenta de costas. Confesso que fiquei em estado de choque pois se há coisa que eu tenho que evitar ao máximo, são situações que provoquem mais danos na coluna. Claro que fui logo socorrida e transportada ao apartamento num carrinho de golfe.


Isto obrigou-me a estar deitada o resto do dia e a aguardar a vinda de um fisioterapeuta.*


Chegada a hora combinada, e estando eu de "repouso" teve que ir o Vabenne sózinho buscar o meu primeiro namoradinho!

Se já estava contraida com a queda, mais fiquei por estar impossibilitada de "entremediar" as apresentações! (Para quê "inventar" problemas quando eles não existem?!). Apareceram-me os dois tratando-se "tu cá tu lá", como se conhecessem aos anos em que tinhamos iniciado a nossa paixoneta( 45 anos!!!).

Pergunto:
Não consegue uma mulher até "unir" acontecimentos marcantes? A 1ª e a última paixão?
E pessoas civilizadas não é outra coisa?




* Sobre o fisioterapeuta falarei noutra altura.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

FUGI E VOLTEI

Parece e é!

"Fugi" de casa esquecendo-me do computador e do carregador dos telemóveis e "entrei" correndo novamente. Com o Vabenne que é um "freelancer" do caraças convêm ter sempre pelo menos um saco pronto! E eu como sou o verbo "ir" é só ouvir: partir!

Não me interessa saber para onde vou. Confio plenamente e ainda por cima adoro as surpresas!

Foram dias de descanso, de "dolce fare niente", na Herdade dos Salgados em Albufeira. Claro que houve peripécias, coisas para contar pois convem haver um certo"frisson"!!!

Mas como ainda estou ao "relanti" não sei se irá demorar tempo a "engatar" na escrita. E ainda por cima a minha picollina e o Fillipo chegam sexta (dia 11) e eu aguardo a todo o momento: Avó já nasci!

Confesso: sabe bem voltar e dar uma volta pelo cantinho dos amigos bolguistas!!!