Seguidores

domingo, 31 de agosto de 2008

PARA TERMINAR AGOSTO VAI ESTA COM TRADUÇÃO E TUDO (!) QUE ALGUEM ME ENVIOU NÃO SENDO POSSÍVEL COLOCÁ-LA SEM OS "ADEREÇOS" DO LADO.
Um muito obrigado rosa-rio por "este" final de Agosto!!!


http://www.youtube.com/watch?v=UmfC88pWO_I

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

SÓ MÚSICA! EU SEI PORQUÊ!!!

O Verão aproxima-se do fim e ao rever os meus últimos post reparei que praticamente só tenho inserido música! Pergunto-me o porquê disso e rapidamente vêm-me à ideia duas causas.

1º- Além de gostar muito de música há letras que dizem aquilo que nós gostariamos de expressar ou transmitir a nós próprios ou a alguém, ainda por cima com melodia que retrata alegria, esperança, saudade ou qualquer outro sentimento (que coisa boa: juntar as palavras a um som!);

2º- A história da cigarra e da formiga. A idade permite-nos certas coisas e uma delas é dizer aquilo que pensamos: para mim a história está mal contada!!! A formiga trabalhava arduamente no verão sem se aperceber dos dias lindos de sol, dos encontros das familias e dos amigos, das paixões que iam surgindo, sómente para ter comida no Inverno. A cigarra dava largas à sua alegria por tudo o que a rodeava!

Chega o (malfadado) inverno e a nossa formiga fechada em sua casa, realmente com a despensa cheia mas "vazia" de recordações, de histórias, de paixões para "aquecer" as noites frias. E a cigarra? Essa estava a fazer uma "tournée" pelo Brasil pois um empresário tinha ouvido a sua linda voz!

Li outro dia uma entrevista da Celeste Cambaza que dizia:no verão Portugal é festa, toda a calçada toca música, toda a terreola desperta. Espero que as cigarras cheguem ao inverno!

PARA A MINHA QUERIDA CATIE

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Porquê esta música com "legendas" em francês e em mandarim?

Porque muitas vezes "queremos" complicar o que é tão simples...!!!


segunda-feira, 25 de agosto de 2008

ISTO É ... FELICIDADE!!!

Chegou ao fim as duas semanas com a casa cheia como eu adoro!

Os últimos a partir e que aconteceu hoje, foi a Rita e o Filippo de regresso a Itália. Foram dias de muita alegria, conversa, projectos, segredos, noitadas, etc.etc. E como eu disse num post anterior acabaram os foguetes porque a próxima já está em projecto!!!

Quando regressei do aeroporto e abri a porta de casa tinha os meus dois fieis cães de água à espera. Sentei-me no sofá e ainda ouvia o "barulhar", os risos, os beijos, portas a abrir e fechar, as conversas, etc.!!!

Partiram para as suas vidas e eu mais certa fiquei que fazem parte da minha vida. A isto só sei chamar felicidade!!!

Isto não é solidão: é o que eu transcrevi no meu post de 22 do Chico Buarque de Holanda, e que por vezes se confunde.


Não resisto a deixar algumas imagens.




domingo, 24 de agosto de 2008

SERÁ PRECISO CERRAR FILEIRAS?

Será o som estridente que oiço ao longe das festas populares que inconscientemente me "puxa" para a música?...

Não, a verdade eu não sei viver sem cantar, sem ouvir "aquela"música que me apetece e no fundo é esta a razão! Até porque a música é um "termómetro" do meu estado de espírito.

E esta claro gosto! Gosto que até me atrevo a dedicar às minhas amigas! Deixai-lhos andar de "cabeça tonta", olhando para aquela giraça,(o meu quando olhava e eu refilava dizia que era parecida comigo: que lata!), dar uma desculpa que hoje "não quer sair pois está cansado" (e a nossa amiga vê-o no pub divertidissimo...!), etc, etc,.

Como dizia alguém:deixai-lhos "poisar" pois verão que como nós não há igual, CARAÇAS!!!

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

  • Solidão - Francisco Buarque de Holanda
  • Solidão não é a falta de gente para conversar
  • namorar, passear ou fazer sexo...
  • isto é carência.
  • Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de
  • entes queridos
  • que não podem mais voltar...
  • isto é saudade.
  • Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe
  • às vezes, para realinhar os pensamentos...
  • isto é equilibrio
  • Solidão não é o claustro involuntário
  • que o destino nos impõe compulsoriamente
  • para que revejamos a nossa vida
  • isto é um princípio da natureza
  • Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
  • isto é circunstância.
  • Solidão é muito mais do que isto.
  • Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos
  • e procuramos em vão pela nossa alma ....

O MEU PATCHWORK!!!

Consegui publicar fotografias! Quando quero posso demorar algum tempo, mas não desisto de conseguir o meu objectivo!

"Mais vale quem quer do quem pode!"

Infelizmente neste momento não posso juntar numa só fotografia, todas as pessoas que eu gosto!
Não podendo acho que não tem muita importância, pois como a vida, é feita de pequenos recortes: que todos juntos formem um "patchwork" colorido e inesquecível.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

ENTRE O SALTO DE UM TRAPÉZIO PARA O OUTRO.


Realmente nada se perde mas tudo se transforma! E é preciso sabedoria, bom senso e uma experiência de vida feliz para aceitar bem as transformações.

Tenho reflectido numa dessas transformações que se verifica na vida de uma mulher, mãe de filhos.

Neste momento, se não tivesse a tal experiência de vida feliz e um suporte afectivo grande, sentir-me-ia provavelmente como uma acrobata que ao saltar de um trapézio para o outro,não teria uma "rede" de segurança!

Quando temos os filhotes somos chamadas de "mãe de família". Entretanto eles crescem e acabam por encontrar o seu grande amor e criam o seu "ninho". Que nome nos é dado? Sogra!!! O que é isto e o que significa? Acho que muito pouco ou nada... Depois criam a sua própria família vindo os filhotes. Que nome nos é dado? Avó!!! Ah, aí sim voltamos a ter uma "designação" condigna.

Neste salto de um trapézio para o outro em que me encontro no "vazio" o que devo fazer para não correr riscos como por exemplo o ter medo do "amadurecimento" da vida que só por si pode acarretar múltiplos problemas?

Eu acho que será:
-dedicar-me a 100% ao grande suporte afectivo que sempre me acompanhou;
-dedicar-me a 100% a mim;
-dedicar-me a 100% a tarefas mentais que me ocupem a mente;
-dedicar-me a 100% aos amigos.

É isso que eu tento fazer. Estarei certa?!

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

HÁ SEMPRE SOL QUANDO SE ESTÁ...ENAMORADO!!!

Estou um ano esperando pelo verão e confesso que este tem-me deixado um pouco baralhada: um dia faz sol outro não!

Apesar disso ando feliz porque este período de férias tem a vantagem de deixar as pessoas mais "soltas", descontraídas e atentas a momentos muito bons.

Aparecem os(as) amigos(as) coloridos(as), os encantos do enamoramento, as paixões: pelo menos, vários amigos(as) já me têm comunicado esse estado que torna tudo mais bonito!

Aproveitem pois eu também faço por isso: estar sempre enamorada! Só isso vale todo o sol que o tempo nos queira ou não dar...

Que alegria me deste, tu também MMR, por fazeres parte deste grupo!

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

DE UM SONHO PARA A REALIDADE

Agora que tenho a casa cheia de alegria e movimento como eu gosto, joguei no euromilhões unicamente porque quero concretizar um projecto.

Iria correr o país para encontrar uma aldeia tipicamente portuguesa, desertificada e com poucos ou nenhuns habitantes. Compraria as casas abandonadas e juntava um grupo de amigos e familia. Atribuia uma a cada um. Dava total liberdade de as adaptarem ao seu gosto no interior mantendo contudo a traça tipica do exterior.

Nessa "nossa aldeia" cada um teria e exerceria a sua profissão ou criaria o seu hobby. Assim e de repente sei que teria arquitectos, designers, formados em geografia e planeamento regional, em advogacia, enfermagem, aposentados (não reformados pois esses são os que fizeram operações plásticas!). Gostaria também de ter um fisioterapeuta, médica e outros amigos com profissões que de momento não me ocorre. Acima de tudo pessoas de coração aberto, eternos namorados, mães, pais e avós de família!

Ajudaria a A.M.I.e se pudesse acompanharia o seu fundador Dr.Nobre em algumas das suas missões.

Na minha juventude e em África, houve um grupo de casais incluindo os meus pais que fizeram isso. Guardo inesquecíveis recordações dos períodos de férias que lá passavamos: as senhoras conversavam ou jogavam à canasta, os senhores ao bridge e iam à caça e nós, filhos, namorados e amigos nadavamos no rio, faziamos descobertas, pregavamos partidas aos adultos,ouviamos música, dançavamos e à noite juntavamo-nos debaixo de um ceú repleto de estrelas ouvindo os barulhos do "mato" e conversando!

É de um sonho que se passa para a realidade!

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

É LÓGICO FOGUETES... DEPOIS DA FESTA???

Aqui no norte, só se deitam os foguetes depois da festa!

Em África, mais precisamente em Luanda, onde nasci, sempre deitámos foguetes antes e durante a festa! No final desta a nossa preocupação era sómente saber quando seria a próxima!

Os foguetes significam alegria e portanto acho muito mais lógico o pensamento africano "ai ué"!

Eu já comecei a deitar e amanhã irei continuar até ao reencontro com a Rita, Filippo, Sara e João. O Afonso partiu hoje para outro lado com os amigos: imaginativo como é anda ao contrário da corrente!(mas como eu o adoro até por isso...). Depois continuaremos com a festa por mais dias. Não os irei contar pois sei que vou viver cada dia como se fosse o último desta estadia! "Ai ué"!!!

sábado, 9 de agosto de 2008

Também ninguem me pediu, mas depois de muito pensar, escolhi esta música para uma pessoa que me é muito querida.

Hoje contou-me algo que, me deixou muito feliz porque ela merece!

Estou sempre a seu lado "torcendo" pela sua felicidade.

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

SIMPLE THINGS

ADORO
-Acordar de manhã cedo
-Sentir o cheiro a café e pão quente
-Cantar
-Ler um bom livro
-Ouvir "aquela música"
-Esperar a chegada de alguem querido
-Conversar
-Dar e receber beijos
-Dizer: adoro-te
-A lua cheia
-O sossego da noite
-O sono tranquilo

terça-feira, 5 de agosto de 2008

QUE TAL PARTIR PARA AS MALDIVAS?

Antes que os meus outros quatro filhos cheguem (dois são adoptivos!) e que na praia sopra nortada, vou viajar: escolhi Maldivas pois ficar numa das muitas ilhas, uma semana(o tempo que falta para eles chegarem), é suficiente.

Fecho os olhos pois não gosto nada da descolagem (os depósitos do avião vão cheios e o "meu" ainda vai vazio) e...plim, apertar cintos que vamos aterrar(adoro - depósitos do avião quase vazios e o "meu" com os whisky cheio!).

Organização Club Med e portanto no aeroporto guia com letreiro: Mr.and Ms. Bacouca. Apoio no transporte da bagagem e guiados para o barco que nos aguardava. O conjunto das ilhas que formam as Maldivas, "salpicando" o Oceano Índico, é tão tão mas tão bonito que me veio logo à ideia aquelas caixas de bombons que a tampa é uma paisagem paradisíaca!(pirosas mas lindas!).

Mar com várias tonalidades de turquesa, ilha ou atol verdejante e areia branca e fina como a farinha. Resort com diversos bangalows e edifíco de recepção onde meninas e meninos, escolhidos a dedo,(!!!) nos entregam programa com as diversas actividades que podemos usufruir.

Claro de Mr. and Ms. Bacouca querem sómente apreciar o nascer e o pôr de sol, bons mergulhos, namoro, dormidas repousantes e "buffet", do pequeno almoço ao jantar, com aquilo que nos apeteça!

Dá-se a volta a pé e em pouco tempo à ilha. Pois foi numa dessas voltas que se iniciava uma regata de trimarans. Já estavam todos os "concorrentes" nas suas embarcações e sobrava uma: salta para dentro, vamos velejar!
- Vamos virar a bombordo.
- Para que lado?
- Cuidado com a retranca
- Com o quê?
- Depressa puxar cabo
- Qual corda?
- Não é corda é cabo e é esse!

À noite jantar para entrega de prémios: 1º lugar - Mr. Vasco da Gama and your wife!
Suaste BACOUCA, relembraste termos de vela e por isso tiveste a compensação...uma medalha do 1º lugar que guardas com muito orgulho!

Todos os estrangeiros sabiam quem era o Vasco da Gama e as palmas foram muitas e demoradas penso que por esse motivo: caraças pensar que demos a conhecer MUNDOS AO MUNDO!!!

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

HOJE E FINALMENTE... HÁ MÚSICA!!!

Todas estas músicas que surgem aqui só têm uma razão de ser: estava desejosa de saber como se fazia sem o conseguir(e eu que sou teimosa!).

Hoje apanhei o "Foquinha" e ele ensinou-me! Só que esta juventude tem um "speed" do caraças, mexem "neste bicho" com uma rapidez que eu juro que consegui ficar com um torcicolo! Olha para a direita, olha para a esquerda, vê em que tecla mexe, etc,etc,.E ainda estava a ver como se fazia, já ele me pedia qual era a música! Antes que "fugisse" disse a 1ª que me veio à cabeça!

Depois pediu para eu "experimentar" e lá vem a música à pressão! - "Pronto já sabe. Vou-me embora."

E assim fiquei sózinha a pensar: saberei???. Vou tentar! Veio-me à ideia a música de Maria Betânia. Tenta BACOUCA!!! Tacteando com medo em carregar numa tecla e que fosse tudo parar ao "galheiro" consegui! A alegria foi demais: mais uma coisa nova aprendida e que já faço sem depender de ninguém.

Só depois da emoção é que comecei a raciocinar e resolvi acrescentar (aproveitando para tirar a prova real!) uma música portuguesa.

Para mim são audiveís, dizem-me algo e por isso, acima de tudo e de todos, dedico-as ao pai do "Foquinha"!