Seguidores

segunda-feira, 30 de março de 2009

ENQUANTO NÃO PUXO O FIO À MEADA...



Hoje é daqueles dias que me apetecia escrever tanto sobre alguns temas, mas a verdade é que tenho os neurónios um pouco baralhados (será este vento que uiva como se voltassemos ao Inverno?) e portanto não sei por que ponta hei-de puxar o fio!!!

Não é preguiça mas, no tem tem que não te baralhes mais, acho que isto pode ser o início do encontro da "ponta do fio", e quem sabe se amanhã não o esticarei?

domingo, 29 de março de 2009

MUITO OBRIGADO!!!

Como sabe bem e como é gratificante receber um presente de alguém!

Este espaço tem-me dado muito gosto pois proporciona-me horas de distração, divertimento, meditação, conhecimentos.

Este selo foi-me enviado por uma querida amiga, que ainda não a conheço pessoalmente e que vive no Brasil: a Luzcia. Ainda é mais "doce", quando vem de alguém que tem um espaço, esse sim, cheio de néctar e que eu não passo um dia, sem o "visitar"! Muito obrigado!

A Luzcia sabe que eu não poderia deixar de fazer aqui referência a uma pessoa que me ajudou, de longe e com muita paciência (ao sul de Portugal e por conversa no messenger) a criar este blog. Sem a ajuda da minha querida amiga Diana, talvez ele não existisse. Muito obrigado!

sábado, 28 de março de 2009

E ESTA HEM?!!!

Há músicas que me entram no ouvido e que nunca mais me esqueço: fazem-me lembrar uma pessoa, um momento, uma situação.

Consigo "transportar-me" e voltar a reviver, ou melhor, a "viver" tudo de novo. Neste momento é esta. E apesar de se estar a ouvir novamente eu não me lembrava do nome.

Caraças, só descansei quando obtive e a tirei do Ytube! Foi dias nisto.

Ia no carro ouvi-a e rapidamente parava, pegava no telemóvel e telefonava ou para o ginásio, ou para a discoteca onde compro os discos, ou para amigas, e ia a "colar" o telemóvel às colunas e...pimba...terminava a música! Cheguei até a trautear para o "Foquinha", para o Vabenne mas era pior a "emenda que o soneto" devido ao meu jeito para cantar!

Mas como mais vale "quem quer do que quem pode", consegui e ela aqui está!!!

Transmite-me acima de tudo, muita alegria e pôe-me o astral para cima que está um pouco "descaído"!!!

terça-feira, 24 de março de 2009

A MINHA LIBERDADE TERMINA QUANDO COMEÇA A DO OUTRO (E VICE -VERSA)



"A minha liberdade termina quando começa a liberdade do outro"

"A minha liberdade termina"....mas como é possível, por ser tão difícil, eu abrir mão dessa liberdade?
"Quando começa a liberdade do outro"...mas o que é isto? Abdico da minha liberdade só para o outro ter a sua?

Andei durante muito tempo com estas palavras burilando, de um lado para o outro, a ver se conseguia formar o puzzle.

Finalmente compreendi o seu verdadeiro sentido.

Posso porventura, resumir essa frase comprida e com ar de cliché numa só palavra quando ela é sentida e vivida entre duas pessoas: amar!!!

sexta-feira, 20 de março de 2009

Quero partilhar com todos a chegada da Primavera!
Só têm que clicar em cima deste "endereço" e seguir as instruções!

"Fala-se tanto em deixar um Planeta melhor para os nossos filhos e esquecemos de deixar filhos melhores para o Planeta"


http://www.eldogma.com.ar/flyers/diaprimavera/default.asp

INDICADORES DE MUDANÇA DE ESTAÇÃO

Começando a Primavera, a cerejeira fica assim. Neste momento está toda em botão. É tão bom sinal, observar atravês da Natureza, a mudança de estação!

Em baixo é o meu indicador do Inverno!






A magnólia que se encontra por detras destas "flores" todas, indica-me o Inverno. Fica toda branca como que preenchida por flocos de neve. Acaba esta estação e fica só os as folhas verdes. É como agora está!

Neste grupo de "flores" falta a margarita!

quinta-feira, 19 de março de 2009

PAI E FILHO(A)




Tive um Pai de quem guardo ensinamentos, compreensão, respeito, recordações e que tanta falta me faz.
Os meus filhos têm um Pai que os orientou e ensinou, incutindo ideais como a honestidade, solidariedade, lealdade e liberdade.

O meu Pai foi feliz pois como filha muito o amei, recordando-o sempre com uma grande saudade.
O Pai dos meus filhos é feliz por ter os filhos que tem, neste mundo tão materialista, individualista e conturbado.

Num caso e no outro este é um dia muito feliz!

Mas e o filho(a) que não tem esta imagem do Pai e o Pai que não é lembrado pelo filho(a)?

Nestes dias em que a sociedade institucionalizou dedicar e recordar alguém eu continuo hoje e nos restantes 364 dias do ano, a dar-lhe o seu grande valor!

quarta-feira, 18 de março de 2009

SERÁ A DESPEDIDA DESTE GRANDE HOMEM DO MUNDO DO CINEMA?

Como um gesto, uma atenção, um carinho tudo pode mudar!
A não perder!





Na sua biografia, publicada pela Cinemateca Portuguesa, vêm um agradecimento à vinda deste ciclo de filmes, a alguém que eu quero agradecer, uma vez mais o seu empenho! Aposta ganha!!!

O SAPATINHO DA PRINCESA!!!

Habitava com seus pais no Reino da Tranquilidade.

No seu castelo, amas e criados, tudo faziam para ver a Princesa feliz: preparavam as suas refeições preferidas, escolhiam os vestidos mais belos, traziam os bobos mais famosos da Côrte, contavam-lhe histórias de encantar!

Contudo a Princesa ATIR preferia pegar no seu mais belo cavalo branco e cavalgar pelas matas que cricundavam o castelo, sem nunca ter conseguido sair dos grandes muros que o cercavam.

Todos os dias sonhava com o seu jovem pagem, oriundo de um Reino distante e com quem tinha trocado olhares, sorrisos, sonhos!

Seus pais, tudo isto observavam com grande expectativa pois nada havia que trouxesse ao belo olhar da sua filha, a expressão de felicidade. Felicidade essa que tudo fariam para obter mesmo por qualquer permuta de alvíssaras: títulos nobiliárquicos, condados, tesouros, etc.

Um dia também cansada deste viver, e com a ajuda da sua ama preferida, a Perseverânça, resolveu partir ao encontro do seu amado. Muito tempo passou (365 do calendário gregoriano) desde o dia em que tudo trocou e deixou pelo seu grande amor!

Sua Mãe a Rainha, chorou em silêncio a sua ausência e seu Pai ficou com a cabeça repleta de cabelos de prata.

Hoje orgulham-se e estão felizes pois sabem que a sua Princesa ATIR só quis seguir o seu sonho: amar e ser amada por quem escolheu!!!

sábado, 14 de março de 2009

QUANDO ME AMEI DE VERDADE

Mais uma vez falamos, tão longe mas tão perto, e no meio de trocas de opinião, comentários, choros e risos, tivemos uma vez mais que deixar a conversa para outro dia. Se tivesses aqui a meu lado não sei se te sentiria tão perto!

Tu que me conheces sabes que depois já não consegui fazer mais nada, nem sequer apanhar a merdice de um low cost, mas fui para o jardim fumar o meu cigarro que parece que me ajuda a clarear as ideias!

Lembrei-me deste texto lindo que li do Almir Sater, e a citação é do Chaplin. Acho que retrata bem o nosso tema.





QUANDO ME AMEI DE VERDADE.....


"Quando me amei de verdade,
compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E, então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome...

Auto-estima.

Quando me amei de verdade,
pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades.Hoje sei que isso é...

Autenticidade.

Quando me amei de verdade,
parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento . Hoje chamo isso de...

Amadurecimento.

Quando me amei de verdade,
comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é...

Respeito.

Quando me amei de verdade,
comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável ...
Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que se chama...

Amor-próprio.

Quando me amei de verdade,
deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é...

Simplicidade.

Quando me amei de verdade,
desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos vezes.Hoje descobri a...

Humildade

.Quando me amei de verdade,
desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o Futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é...

Plenitude.

Quando me amei de verdade,
percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Tudo isso é....

SABER VIVER

Não devemos ter medo dos confrontos...
“Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas.”

(CHARLES CHAPLIN)

quarta-feira, 11 de março de 2009

COMO ME VOU ENCANTAR!!!




SUSPENSE???

NÃO É MAIS RICO O QUE TEM MAS O QUE MENOS NECESSITA!!!

Pelo exemplo dos meus Pais, cresci aprendendo a lidar com todo o tipo de pessoas: humildes e sofisticadas, analfabetos e cultos, novos e de idade.

Sei, sem vaidade, que aprendi bem a lição e com a idade tenho vindo a reforça-la. Contudo há uma espécie que não sei lidar.

Quando entro numa livraria encontro uma grande variedade de títulos os quais não necessito para já:
- Como ser lider;
- Como ser optimista;
- Como ser feliz;
- Como ter boas maneiras;
etc, etc, etc.

Caraças, com tanto escritor por aí, ainda ninguem se lembrou de escrever algo sobre:

Como lidar com o novo-riquismo.

Não sei mesmo como actuar com:
- quem se gaba de ter comido x euros em lagosta;
- quem oferece prendas e pede na loja que "por lapso" deixe o preço;
- quem indo para a praia, com o seu jipe topo de gama, entra roncando até ao areal;
- quem gesticula para se ver o seu Rolex de ouro;
etc, etc, etc.

Quem souber, por favor dê-me uma ajuda pois essa espécie abunda por aí e eu quero preparar os meus netos! Eu já não vou a tempo pois sei que:

"Quem nunca comeu melado, quando come se lambuza"

O HOMEM PROCURA RESPOSTAS E ENCONTRA PERGUNTAS!!!


Passou-se mais um dia 9 de Março. Estivemos juntos, muito de fugida, pois tanto tu como o Vabenne tinham reuniões marcadas.

Adoro sempre olhar para ti e apesar de no tempo espaçar alguns anos, acho que consegui ver nesses olhos cor de mel a alegria, a vivacidade e a curiosidade que um dia te levou a dizer-me:

-Mãe sabe porque é que as pessoas às vezes não me compreendem?
- Não meu filho.
- É que a vida para mim é um pic-nic e eu estou cheio de fome!!!


Continua, meu filho, por muitos anos a pensar assim!

DIA 8 DE MARÇO:

Celebra-se, nos paises ditos civilizados, o dia 8 como o Dia Internacional da Mulher. Sei porquê e numa esquecerei a luta dessas heroínas pelos direitos que começaram a ser esboçados para o dito sexo fraco.

Felizmente no meu caso pessoal, nunca senti descriminação tanto humana como profissional por ser mulher, mas não deixo de pensar que, infelizmente por todo o Mundo há mulheres que não usufruem dessas conquistas e, concerteza, algumas delas habitando a minha cidade.

Tinha pensado ir, com um grupo de amigas, celebrar esse dia com o tradicional jantar.

Depois de reflectir desisti pelas seguintes razões:

- Nunca precisei nem preciso desse dia para ir jantar fora com as minhas amigas. Faço-o sempre e quando me apetece;
- Os restaurantes estão apinhados e salvo raras excepções, mulheres que fazem desse encontro, um puro acto de histerismo onde, provalvelmente, descarregam as suas frustações com cenas de puro mau gosto e até ordinarice.
- Não quero contribuir para que os homens façam desse dia também o seu dia, o dia do Homem, por se verem livres das suas amadas!

Acendi uma vela na janela, pensando em todas aquelas mulheres que ainda hoje sofrem a tortura, a violência, o ostracismo e a indiferença como ser humano.

Julgo que será assim, que a partir deste ano, irei celebrar este dia.

Que me desculpem as feministas.

O SILÊNCIO É O GRITO MAIS FORTE (Shopenhauer)



Caraças o tempo voa e houve pelo menos, duas coisas importantes que se passaram, e não consegui vir aqui dar testemunho.


Se puder, irei descrevê-los de "enfiada"!!!

terça-feira, 3 de março de 2009

"TRIÂNGULO BICUDO"


Como tinhas tanta necessidade de falar, de contar o que te andava a apoquentar, a tentar compreender com a ajuda de um amigo o que para ti era incompreensível e eu tão distraída!

Peço-te desculpa mas sinto que apesar de tarde, consegui que pusesses uma pedra no assunto. Contudo posso-te dizer que eu própria tive dificuldade em compreender a situação, eu que era só ouvinte e por conseguinte, sem os sentimentos que nos enganam o raciocinio!
Não resisto a chamar a esse teu caso o "triângulo bicudo"!

Vocês são 3 pessoas que se conheceram, conviveram, deram-se, acabando por criar laços entre si com diferentes sentimentos mas laços fortes e bonitos. Duas dessas pessoas afastam-se uma da outra. Tu tudo fizeste para, percebendo o afastamento delas e por mais que tivesses pena, aceitar e manter o contacto. Mesmo assim, uma delas decidiu também afastar-se de ti, evitar-te e até mesmo ver-te.

Pergunto: que culpa têns?

Aconselhei-te:
-Dorme tranquila;
-Não te sintas triste;
-Não tentes comprender;
-Não tenhas mágoa de perder essa amizade.


Entre lágrimas acho que também me ouviste dizer que a incompreensão gera desconfiança e questionar-te: haveria essa amizade?

Tu tens gente à tua espera. Não os faças esperar nem mais um minuto por causa desse "triângulo bicudo" para o qual nada contribuíste!

Eu sou uma das que te aguardo! Recebe um beijo.






segunda-feira, 2 de março de 2009

40 DIAS QUE PODEM FAZER A DIFERENÇA!

A passagem de um ano para outro leva-nos a quase todos, de uma maneira mais leve ou intensa, a traçar objectivos para os 365 dias que se advinham.

Normalmente esses pensamentos ocorrem nas 24 horas que separam o velho do novo ano.

Como católica, só este ano é que conclui que esse exame, essa vontade de mudança, teria o seu verdadeiro sentido, nos 40 dias que antecedem o domingo de Páscoa. Dias esses que me darão muitas horas para reflectir, pensar, meditar naquilo que quero alterar, modificar, aperfeiçoar em mim, para "nascer um novo ser".

Assim talvez consiga contribuir, com a minha pequenina quota parte, para que o Paraíso seja já aqui na Terra.

Que Jesus me acompanhe nessa caminhada!

domingo, 1 de março de 2009

CONHECE-O DESDE QUE SE CONHECE A ELA!!!

É mesmo verdade: "the last but not the least". É o mais velho dos irmãos e para eles serviu e ainda é uma referência de exemplo. Foi o primeiro que sua Mãe gerou.

Gerou e exagerou em todos os aspectos: engordou a tal ponto que julgavam ser gémeos, vivia dia e noite com ele e para ele pois não trabalhava, descobria febres, dentinho a rebentar quando o próprio pediatra tinha que usar lupa (!) e chorava para não lhe dar palmadinha na mão quando fazia asneira.

Tinha escolhido vários nomes para lhe dar mas quando o viu pela 1ª vez disse para si própria que só podia ter o nome com que foi baptizado. Jurava a si própria que já conhecia aquela carinha com olhos muito pretos, desde que se conhecia a ela mesmo!

Cresceu com espaço e em espaços amplos. Foi-se formando por etapas.

Distinguia um carvalho de um castanheiro quando seus primos só conheciam nomes de carros. Trocava os seus brinquedos pelos brinquedos do filho do caseiro. Era muito sociavel e seu amigo era amigo de peito. Tinha uma habilidade nata para tudo o que implicava equílibrio: bicicleta, patins, skate, surf.

Sua Mãe a certa altura pensou que ele iria ser banqueiro pois até para o negócio tinha queda: vendia os seus sugus aos irmãos, engraxava sapatos e regava as plantas dos amigos, vendia canets bic que já não tinham tinta e assim enchia o seu mealheiro para comprar passarinhos que via presos em gaiolas para depois os soltar.

Fez-se Homem. Mas para sua Mãe com letra grande porque ela conhece o seu amor pela natureza, pela amizade, pelos desprotegidos, pela iniciativa humanitária, pelo nome que representa como filho e irmão mais velho. Ela continua a conhecê-lo desde que se conhece a ela mesma!