Seguidores

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Bem haja meu filho!

Guardei este dia para falar contigo! Estivemos juntos com a Sara, Vasco e Rita, mas a Mãe anda numa fase que não é das melhores: vive pensando no passado, deixa escorrer entre os pensamentos e a melancolia o presente e não perspectiva nada para o futuro.

Contudo, foram uns dias que me proporcionaram um "acordar" para a realidade e aproveitar o presente!

Tens feito o teu caminho caminhando na direcção certa sempre com a preocupação de respeitar, ajudar e colaborar com o próximo. Tens sido o filho e pai exemplar do qual muito me orgulho.

Assim irás continuar pois a vida para ti é uma estrada aberta com um traçado bem delineado. É meu desejo que esta etapa marcada pelos 35 anos que fizeste te abra uma outra etapa com tudo de bom que tu mereces!

15 comentários:

Dreamer disse...

Finalmente apareceu, bacouca! Não se pode viver em constante solidão. Escreva, deite tudo cá para fora! Como está o Vascota?

Dreamer disse...

E Já me esquecia de dar os parabéns ao filho, com votos de muitas felicidades!

Bacouca disse...

Dreamer,
Apareci por causa do meu filho João, mas na verdade encontro-me numa fase menos boa. Apetece-me estar a recordar o passado. Esse passado que representa um rio de águas tranquilas e que de repente encontrou um redemoinho. Em vez de lutar pus-me na margem a ver se consigo continuar a "viagem" até ao mar. Sem querer posso ter assunto para um post! Contudo quando ando em baixo "fecho-me" na minha concha!
Um grande beijo e obrigado pelos parabéns ao João.

Laura disse...

Ai menina, menina que tenho de ir a Viana, sem sabe ronde a menina mora e com este tempo de chuva, mas, eu vou, eu vou sim, é preciso combinar e como nada conheço de Viana...mais valia vires à entrada buscar-me...ou explicar direitinho por onde devo ir com santa paciência (tu) ahhh ou falas com o Nuno e ele explica-me, eu não te chateio a cabeça, apenas falamos e distrais-te com esta rapariga de Braga que é uma rapariga do mundo! Acredita que vais ficar bem melhor...ou, não queres vir a Braga? basta dizer, faço um almoço para ti e Vasco e falamos as duas enquanto eles falam os dois...
O manel tá de molho mas na terça já vai trabalhar...

beijinhos querida Bacouquinha, muitos, muitos, falar é fácil, eu sei...

adoro-te, não quero ver a menina a pensar para trás, mas a guardar lembranças de um tempo que foi lindo, siso sim...porque em breve tudo será mais fácil.

laura

Laura disse...

Ah, sim, Parabéns ao teu nino que trilha caminhos que como sabemos, não são nada fáceis , mas os nossos também não foram...
Que a Luz esteja com ele e que tudo sorria, são os desejos para ele e todos os filhos de todas as mães, pelo mundo!

laura

Bacouca disse...

Laura,
Quando quiseres é só dizeres para nos encontrarmos. Eu falo ao Nuno e explico onde moro ou encontramos algures em Viana. O meu passado foi muito bom minha querida e o presente tem coisas boas mas eu acho que neste momento tenho melhores recordações do passado: estou a passar por um turbilhão de emoções que precisam de encontrar ordem e arrumação.
Obrigado pelos parabéns ao meu filho João.
Beijo amigo

Lucia Luz disse...

Pára tuuuuuudoooooooooooooo!!!!
Meu Deus que alegria. Obrigada, obrigada, obrigada!!!!
Ana que bom ler você aqui!
Te amo muito sabia????
Minha Bacouquinha querida, mesmo a distância estou COM vocês de coração.
Excelente opção. Vá até o mar, viva o luto mas não se entregue a ele.
Seu marido, seus filhos, nora, genro e NÓS precisamos de você minha amada amiga.
Vou te dizer uma coisa que pode soar como ousadia. Juro que não é. É amor.
Bacouca , seu filho amava a alegria e não gostaria que você se entregasse a tristeza e solidão.
Nada será como antes...
Mas há que se voltar a viver.Afinal nossa família é o nosso espelho.
Parabéns atrasados ao João. E meu obrigada a ele pelo presente da sua presença aqui.
Beijo carinhoso e ganhei o dia, o mês... de tão feliz que fiquei com sua mensagem no blog!
Beijos

Lucia

BlueShell disse...

Olá....
´´E a primeira vez que aqui venho...e preparava-me para dizer que gosto de Viana, da Stª Luzia, dos verdes da paisagem...quando me deparo com o teu post e ...depois vejo aqui em cima um comentário teu...
Fiquei sem palavras...por ter muito que dizer---paradoxal, imaginarás!!! Nem tanto. Estou casada há 24 anos...nunca pudémos ter filhos...e, em primeiro lugar quero deixar-te os parabéns a ti, e a teu filho, que, a adivinhar pelo que dizes, é um bom homem.
E nada mais sei de ti...senão que terás tido...algo que perturbou teu "viver", tua relação com a vida e o querer.
Deixa-me contar-te:
Apesar de não termos filhos...o nosso casamento foi recheado de felicidade. ás vezes brincávamos como 2 adolescentes, sempre cúmplices na brincadeira e...nas coisas sérias também. Retenho na memória esses momentos e penso se algum dia voltaremos a ser assim...como crianças que "apenas" se amam. Em Julho de 2010 soubémos que meu marido tinha cancro de intestino.Desde esse dia...até hoje...a dor, o sofrimento, a angústia...o MEDO...apoderaram-se de nós... Mas também a esperança, a Fé. Nada acontece por acaso. Fácil falar quando quem sofre os efeitos da químio é ele e não eu...quando sofreu com a radioterapia e sangrava quando defecava...e chorava de dores...Mas...e o meu sofrimento por Vê-lo assim e NADA poder fazer? Adiante. Fez uma cirurgia no IPO, em Coimbra. Ficou ostomizado: não foi f+acil a adaptação ao "saco". Aina hoje tem problemas pois surgiu uma ferida por baixo da Placa que adere á pele...e não está livre de ter e ser operado outra vez... E de NOVO...o MEDO, a ANGÚSTIA...
E então me fecho em mim...(concha azul...Ou blushell, eu me fecho na minha concha, entendes, como tu dizes fazer)...

BlueShell disse...

(cont)
E me sobressalto se ele diz que não se sente bem...e me escondo para que ele não me veja chirar...porque quero que ele me sinta forte...para também ele se sentir capaz de suportar a adversidade!
Preciso de estar a sós comigo, tanta vez...mas te digo também...que é aqui que eu consigo a minha catarse...aqui choro, aqui seui que há alguém que me compreende, não digo todos, ...alguns...
Não espero de todos empatia...mas só o facto de eu colocar para fora o que sinto...faz-me tão bem...

Não me conheces, no entanto, deixo meu email...se quiseres desabafar...Se não, tudo bem. compreendo.
Mas aqui vai:
isabelmartins61@gmail.com

Nem que seja para deixares toda a raiva que te consome...pela injustiça da Vida.
Mas lembra-te: tens u filho maravilhoso...isso, querida é uma bênção!!!

Um abraço
BlueShell (Isabel)

GJ disse...

Bacouca,esta sua caixa não me está a deixar aparecer. :(
Beijo

GJ disse...

Parece que já me aceitou. Gostei de a ver reaparecer. Os filhos merecem, todos, a nossa atenção. Não deixe que a dor a afaste dos que aí estão. A sua voz, o seu carinho e a sua determinação para os receber deverão ser a sua razão de existir. O coração é grande.
Grande abraço.

Bacouca disse...

Lucia,
Obrigado pelas suas palavras de afecto. Na verdade a família e amigos ainda me mimam muito:))).
Tenho, neste meu retiro,pensado muito que tenho que reagir mas o fazer "on" e "off", por vezes não é tão fácil como pretendemos.
Está a aproximar-se um ano da partida do meu filho Afonso que o tempo não deixa esquecer, antes pelo contrário e o meu estado fisico, referente à mobilidade tem-se agravado. Andarão as duas coisas interligadas? Provavelmente.
beijo

Bacouca disse...

Blue Shell.
Ainda bem que encontrou este meu canto! Também já fui visitar o seu. Temos ambas um fardo pesado e se eu escrevesse tão bem em verso como a Blue Shell, talvez desabafa-se mais. Não sei se deu para aperceber-se que perdi o meu filho mais novo, vai fazer em início de Dezembro um ano. É uma dor que não tem nome e uma saudade sem fim. Eu também, devido a uma operação a um tumor na espinal medula estou a perder muita mobilidade fisica e tenho que me socorrer de uma cadeira de rodas. Este estado tem-se agravado gradualmente o que também é outro luto que tenho que fazer: a perda da minha autonomia. Claro que com um quadro destes há momentos que me isolo muito, sabendo contudo, que não será o melhor para mim.
Desejo, do fundo do coração, as melhoras do seu marido e que ele consiga manter, com a sua ajuda, a alegria da esperança.
Um bem haja e um beijo

Bacouca disse...

GJ
Eu sei que aproveito a presença dos meus outros filhos, nora e neto e só isso me faz agora, viver o presente.
O coração é grande mas quando vimos que falta uma presença nas reuniões familiares ele aperta.
Agora não há dúvida que são eles e o meu marido a razão da minha vida.
Beijo

Lucia Luz disse...

Bacouquinha querida

Com certeza estão interligadas, entrelaçadas.
Mas não deixe que sua mente assuma o controle da sua vida.
Olhe de frente para ela e diga: Sabe com quem está falando? Essa mulher forte aqui não vai deixar nada se agravar e o psicológico assumir.
Vamos vencer mais essa minha amada amiga.
Beijo com amor, respeito e muito calor para seu coração

Lucia

Lucia