Seguidores

quarta-feira, 6 de maio de 2009

OS OPOSTOS

Há cenas que nos marcam de tal forma que não consigo controlar os meus sentimentos surgindo assim situações de empatia/antipatia, alegria/tristeza, carinho/desprezo, respeito/desrespeito, etc.

Trabalho numa clinica de fisioterapia onde, entre outras valências, existe a terapia da fala.

Um dos utentes é o João: 5 anos, pequenino e miudinho, com um ar maroto e um sorriso doce.

Dois dias antes do Dia da Mãe (convencionou-se ser no 1º domingo de Maio) trazia feliz, a sua prenda feita na escola para entregar com todo o amor, satisfação e orgulho à sua Mãe. Quando a viu chegar correu para ela e agarrou-se num forte abraço, às suas pernas.

- Larga-me João. És muito brutinho.
Diga-me terapeuta ele já diz mais coisas?
- Sim vai fazendo progressos semanais e hoje trabalhamos palavras com "R".

Entretanto o João já se tinha afastado e encostado à parede presenciava a cena com um ar tristonho.

- Oh Pedro (filho da terapeuta) não me dás um beijo? Chego e nem me cumprimentas?

Fiquei boquiaberta e não resisti em piscar o olho ao João que, continuando encostado à parede, olhava para a prenda que agarrava nas mãos.

Ainda hoje ao relembrar a cena não consigo conter uma lágrima que teimosamente quer saltar dos meus olhos mas estou certa que uma coisa não irei conseguir conter nem disfarçar a partir de agora: nos dias que vier à clinica terá sempre um mimo, um sorriso, um afecto da minha parte porque surgiu uma empatia tão forte com o João! Com a sua Mãe infelizmente o oposto: antipatia.

6 comentários:

Luz disse...

Bacouca

Sou terapeuta da fala.
E entendo a sua antipatia pela mãe e a simpatia pelo João.
Algumas mães não conseguem olhar os filhos.O reflexo do que elas são agride os olhos e a alma.
Meu beijinho no João

bacouca disse...

Luz,
Minha querida cenas destas cortam-me o coração e o João irá de certeza, dediciar-se com os seus beijinhos!

Alecrim disse...

:(

Patti disse...

Coitadinho...

bacouca disse...

Alecrim,
Por isso é qu eu num dos seus posts disse que muitos animais sentem mais as nossas dores, as nossas limitações que alguns seres humanos.
Um beijo

bacouca disse...

Patti,
Coitadinho? Talvez porque não tem a Mãe que merece. Mas ele vai singrar, vai vencer, vai ultrapassar e então...coitadinha é da dita mãe!Amor com amor se paga...
Um beijo