Seguidores

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

RECOMEÇAR...

Olhar para esta folha branca e tentar escrever é-me difícil. Depois do que vivi, acho que tudo o que diga é banal. Mas será?

O texto abaixo mencionado, poderá ajudar-me a ultrapassar esta fase de vazio. Na verdade nunca me perguntei "porquê" mas também nada me interroguei e nem sequer senti revolta. Seria o meu subconsciente a ditar-me as reacções, a dizer-me que contra a força que está fora do nosso alcance nada se pode fazer?

Talvez o mais inteligente seja eu começar a pensar profundamente "para quê". Só aceitando uma razão justa é que poderei minimizar a dor. E será isso, com ajuda da minha fé, que irei tentar.

Apetecer-me-à falar do Afonso, como poderá ser da Rita, João, Sara, Filippo, Vasco, Vabenne. Tenho óptimas recordações, episódios engraçados para relembrar e experiências que me foram enriquecendo. Tudo isso cabe neste cantinho.

É verdade...deixei a minha lua de mel incompleta, a estadia em Macau por terminar, os sítios que visitei que mais me marcaram, as peripécias de uma feliz e descontraída juventude, a aproximação do casamento da Rita (Viana nunca terá tantos italianos juntos!), as gracinhas e cumplicidades de neto para avó, etc, etc, etc.

Mãos à obra e aprofundar a frase "para quê" tudo o que a vida me tem dado.

22 comentários:

Dreamer disse...

Estou à espera do resto da história da lua de mel. E das brincadeiras do netinho, e...
Dê um passinho de cada vez.
Bjs

bacouca disse...

Dreamer,
Tem que ser mesmo: um passinho de cada vez.
Irei recomeçar com as coisas de que gosto,mesmo que agora as sinta banais.
Um grande beijo

Laura disse...

Para quê, porquê frases banais ams que te levama questionar a vida e a forma como terminou algo aqui na terra, algo que mudou a tua vida de forma abrupta, é algo que nunca esperamos que nos venha a suceder, mas acontece, acontece a muitas mães, infelizmente e não temos respostas para te dar. Antes tivessemos, minha querida, minha querida Amiga, como gostaria de te ouvir (só leio nos lábios) a falar nele, não deixes de falar nele, lembra-te do que tanto te fazia rir nele, dos tempos de meninos eles têm coisas engraçadas, e a vida há-de continuar a ouvir-se a falar nele ai em casa e em muitos lugares...
Também quero saber como foi a lua de mel incompleta...e quero ouvir falar nele...

Um beijinho da laura

fugidia disse...

Parece que a vida não se demora nos dias passados, bacouca...
O inteligente será então vivê-la um dia de cada vez, saboreando-a, porque... «a vida é bela».

Beijo abraçado.

Dulce Braga disse...

Querida Bacouca,
digo querida por que mesmo sem conhecê-la, após algum tempinho sem passar por aqui, voltei e depois de a ler tive uma vontade muito grande de lhe dar colo, afagá-la e acarinhá-la. Um dia de cada vez, como a Fugidia disse, é a melhor receita...força Babouca!
Beijo

bacouca disse...

Laura,
Minha querida os designios de Deus tem a sua razão. Nós por vezes não compreendemos o porquê de chamar um jovem feliz, amigo do seu amigo, um filho de que nos orgulhamos e na melhor fase da sua vida profissional? Como católica acredito que houve uma razão. Contudo o tempo para mim alterou-se: vejo o dia a dia e vivo-o o melhor que posso.
Claro que irei falar do Afonso pois sei por demonstrações de amigos, de conhecidos e da família que deixou sementes lindas de alegria, sinceridade, honestidade por aqui espalhadas!
Um beijo grande

bacouca disse...

Fugidia,
Não, a vida não se demora nos tempos passados. Deixa-nos só recordações. Só o presente é definitivo e por isso é necessário vivê-lo com todas as nossas forças e sentidos o dia a dia!
Um grande beijo

bacouca disse...

Dulce,
As suas palavras e a disponibilidade de me dar colo,me acompanhar deixaram-me sensibilizada e eu sei que haverá sempre alguém amigo, como a Dulce a ajudar-me!
Tem que ser minha querida um dia de cada vez. Sempre pensei assim e a vida tem-me mostrado cada vez mais,que assim é!
Um grande beijo

Isa GT disse...

Banais ou não, faz sempre falta comunicar... ficar a falar para as paredes é que não :)

Beijinhos e quando escreveres, nem que seja uma palavrinha, avisa...e eu apareço :)

bacouca disse...

Isa,
Tens razão: é preciso comunicar e eu que gosto tanto. Contudo por vezes, apetece estar em silêncio, para podermos fazer perguntas a nós mesmos e encontrar respostas. O pior é quando queremos respostas e encontramos perguntas...
Mas vou continuar a falar e aviso-te. Até porque adoro ir ao teu cantinho e comentar com aqueles bonecos!
Um beijo

Isa GT disse...

Olha deixei lá o meu comentário ao teu... uma travessura para te rires :)

Beijocas

Dulce disse...

Mandei-lhe uma mensagem privada no facebook.
Já não vinha aqui há muito tempo... Vim hoje. Fiquei tão triste. Deixo um grande abraço.

Laura disse...

Olá minha querida!

É Domingo, todos os Domingos deviam ser felizes não é? deviamos poder ter a cabeça em paz e o coração sossegado, mas não é assim, infelizmente.
Deixo um abraço apertadinho, aconchegante cheio de energias de Paz, Amor e Luz...

laura

Laura disse...

E é tão bom, embora doa, ouvir os outros falarem do filho amado e das coisas que fazia, que bom para a alma, pois nem todas as mães têm filhos bons, infelizmente!
Beijinho

laura

Pitanga Doce disse...

Continuo sem saber o que dizer. E eu que falo tanto, escrevo tanto, não tenho palavras para ti. Me perdoa, mas só posso te deixar meu carinho.

laura disse...

Hoje, deixo-te
campos de flores
em vez de palavras
campos de amor
em vez de dor...

Não serve de nada
eu sei
mas ficam apenas
os beijinhos que agora te dei.

laura

Lisa Nunes disse...

Um dia de cada vez minha querida,
Que Deus abençoe a tua semana!
Um abraço de urso

bacouca disse...

Laura,
Adorei as tuas palavras em verso. Tocaram-me bem fundo no coração! Nem sei como de dizer obrigado pelo apoio que me tens dado atravês deste cantinho como do email...
Um grande beijo desta tua sincera amiga
Ana

bacouca disse...

Alecrim (Dulce)
Eu vi minha querida. Muito obrigado. Todos os dias peço força para enfrentar o dia e Ele tem-me ajudado pois cada dia a saudade aumenta e a dor aperta mais...
Um beijo grande

bacouca disse...

Pitanga,
Minha querida e o carinho é tão importante...nem é preciso palavras!
Um grande beijo

bacouca disse...

Lisa
É o que faço!
Esse teu abraço de urso me deu tanto conforto!
Um grande beijo

Laura disse...

Se todas as mães se uniseem de cada vez que uma sofre, o mundo teria um pouco menos de dor...

Um beijinho e aquele apertadinho abraço da laura