Seguidores

sábado, 14 de maio de 2011

COMO SOU FRÁGIL!!!

Como frágil eu sou! Julgava que as forças, até à pouco tempo, me davam para enfrentar as contrariedades, os obstáculos e as dificuldades que a vida, no seu dia a dia me ia colocando no caminho.

Mas não. Compreendi que para certos casos é preciso uma força estoíca e ela não existe dentro de mim.

Tento avançar dando dois passos para a frente mas logo a seguir recuei cinco. Fiquei pior do que estava e mentalizo-me que assim não atinjo os meus objectivos.

Paro, ganho folgo, trabalho esta cabeçinha e lá vou eu avançar uns seis passos. Fico contente pois já consegui mais que anteriormente. Mantenho-me assim mas uma recordação, um cheiro,uma frase e lá etou eu a ir para trás.

Parece um vira, ou qualquer outra dança, mas torna-se muito cansativa e frustrante.

Neste silêncio longo que aqui fiz, resultou uma conclusão que espero prosseguir, tanto na escrita, como no meu ia a dia: ando o que puder. Nem demais nem de menos mas nas medida das minhas possibilidades.

Que os meus amigos deste bairro blogueiro me compreendam e que eu volte a reatar as nossas
conversas, as nossas histórias, os nossos assuntos, que tanta falta me fazem!

6 comentários:

Isa GT disse...

Claro que temos momentos em que somos mais fortes e outros (a maioria) que são muito duros... mas é mesmo assim e vai-se dando um passo de cada vez... sem pressas e sem olhar para trás.
Arrebita e vai dizendo coisas, faz como eu... umas travessuras ;)))

Bjos

GJ disse...

Curioso como na nossa vida privilegiamos os aspectos que nos são mais caros e ao mesmo tempo dolorosos ou difíceis. Andar é a sua luta, Bacouca, em vários sentidos e, veja, como é na caminhada da alma que a luta se está a travar e não, como até há uns tempos atrás pensava, na sua fragilidade motora. Afinal de contas é dentro de nós que vamos buscar toda a força para enfrentarmos os obstáculos do dia-a-dia.
Beijinho grande e um santo domingo.

Bacouca disse...

Isa,
Eu acho que é isso que me falta: fazer umas travessuras como dantes tão bem me sabiam.
Upaaaaaaaaaaa e viva as travessuras ( só me faz falta os teus bonecos!)
beijo

Bacouca disse...

GJ
Na verdade pomos à frente as dificuldades que nos deparam e passamos as que tanto nos preocupavam para segundo plano.
Como diz eu tenho que andar: no sentido figurado e no sentido fisíco. Este último piorou muito mas julgo que me entreguei totalmente ao choque do 1º.
Tenho ue recomeçar a minha caminhada e espero que com esforço e vontade poderei conseguir.
Muito obrigado pelas suas palavras sensatas. Tem passado bem?
Um beijo

Dreamer disse...

Ainda bem que voltou, mesmo dando um passo e recuando cinco. A vida é feita de luta interior. A exterior também conta, mas a outra, a interior, é a que caldeia a alma para podermos avançar. Vá lá, só um passinho de cada vez!
Bj

Luísa disse...

Bacouca, fico muito contente por saber que recuperou a vontade de escrever e de conversar connosco. A partilha pela escrita, mesmo que apenas parcial, subtil, feita nas entrelinhas, é quase sempre um bálsamo importante para os meus desânimos. Espero que o seja também para si. Um beijo grande.