Seguidores

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Estou com ganas...

Acho que só comecei a "acordar" para a perda do meu filho Afonso, a partir de meados de 2011. Até aí andei anestesiada, pondo no meu imaginário inconsciente, que ele tinha ido para uma longa viagem.

Depois ao aproximar-se o dia 5 de Dezembro, o Natal e o fim de ano, acordei abruptamente para a realidade. E desisti. Desisti de tanto que até de mim me esqueci. Entreguei-me. Entreguei-me de tal forma que acabei na cadeira de rodas. Deixei de fazer esforços, de lutar e por isso o meu estado psíquico afectou e muito o meu estado físico.

Ultrapassada esta barreira de datas, olhei para mim e vi que não poderia ser. Tinha que dar um primeiro passo, tinha que sair da letargia. Não poderia abandonar-me desta maneira. E aos poucos fui começando a lutar.

Vai ser uma caminhada longa, a qual nem sei se conseguirei chegar ao fim, mas vou tentar.

Com perseverança, força de vontade e esperança quero dar o 1º passo para esta longa e difícil caminhada...

Estou com ganas...

7 comentários:

Lucia Luz disse...

Minha amada e especial amiga, você percebeu que esse primeiro passo já foi dado?
Agora é manter a caminhada.
Você chegará lá e peço a Deus que possa celebrar essa conquista com você e sua linda família.
Te amo sabia?
Obrigada pela força querida.Muito obrigada mesmo. Ando tão cansada....são tantas coisas tentando me derrubar, mas não vou cair.
Juntas chegaremos longe.
Com muito amor e admiração por você.

Lucia

Anónimo disse...

Mãe e Avó,
Temos observado e sentido esse seu renascer. Tem estado mais alegre e com o espírito mais aberto. Para nós tem sido muito bom sentir que a mãe a avó se está a levantar literalmente da cadeira.
Nós cá estaremos para a fazer sorrir e andar mais um bocado.
Saudades,
João, Sara e Vasco

Dreamer disse...

Coragem, Amiga! Vai conseguir, com a ajuda daqueles que a amam! A saudade fica sempre, por vezes há vontade de desistir, mas a lembrança do que foi bom vem ajudar-nos a lutar. Que essas ganas continuem cada vez mais fortes. Bjs

Bacouca disse...

Lucia,
Na verdade o 1º passo já foi dado: o tentar reagir. Agora com esperança e coragem irão surgir outros. Poderão ser pequeninos mas são passos.
Obrigado pelas tuas palavras de ânimo.
Chegaremos lá as duas!
Beijo

Bacouca disse...

Queridos filhos e pirralho,
A Mãe/Avó nem se apercebeu como se deixou cair tanto...As saudades não diminuiram antes pelo contrário, mas não posso entregar-me.
Fico muito contente sabendo que os meninos já notam diferença e sei que posso e PRECISO da vossa ajuda para continuar.
Um beijo grande para os três da Mãe/Avó que adora-vos

Bacouca disse...

Dreamer,
O que me tem valido é o apoio de todos os que me rodeiam e que me tem ajudado tanto a sair desta letargia que deixei apoderar-se de mim.
Se Deus quizer e se eu tentar, irei fazendo melhorias no meu estado fisíco, tao influenciado pelo psiquico.
Beijo

Eduardo Jorge ( Tetraplégicos) disse...

Adorei ler o que escreveu! Isso, tente. Tente muita vez. Continue a luta. É disso que se trata. Lutar, lutar e lutar. Vai ver que as vitórias chegarão.
Você é especial.
Desejo-lhe muita serenidade e paz.
Eduardo