Seguidores

terça-feira, 14 de junho de 2011

36 ANOS DE CASADOS!

"-Para a saúde e para a doença; para a alegria e para a tristeza".

"Éramos jovens quando ouvimos esta frase, mas nenhum de nós a esqueceu. Atravessamos mares e continentes, vivemos altos e baixos, amparamo-nos e criticamo-nos quando necessário, choramos e rimos juntos, cedemos quando era altura e fincamos pé quando foi necessário. Vivemos épocas desafogadas e unimo-nos em alturas criticas. Fizemos loucuras e actuamos em momentos muito sérios. Juntos criamos 3 filhos,fizemos a nossa casa, plantamos as nossas árvores e estamos agora a escrever a nossa história!

E pensar que tudo terá começado , não por uma coincidência mas por um sinal, quando fizemos a viagem de vários dias no Infante D. Henrique, de Angola para Lisboa. Ficamos vários meses a viver no Porto. Contudo nesse período, cada um seguiu o seu caminho e nem sequer uma vez nos cruzamos. Ao ter que regressar novamente a África, desta vez no Príncipe Perfeito, encontramo-nos no deck do barco! Eu desembarquei em Luanda e tu seguiste para o Lobito. Tínhamos iniciado uma amizade que algum tempo depois (nessa altura o tempo era tempo) acabou em namoro."

Escrevi isto à um ano e hoje que fazemos 36 de casados, acho que pouco tenho para acrescentar: o namoro deu origem a um grande respeito, cumplicidade e amizade.

Para mim, e depois destes anos todos, a maior infelicidade que me poderias dar seria partires antes de mim.

17 comentários:

Laura disse...

Ah, eu viajei no Infante D. Henrique numa viagem de regresso, e embarquei por duas vezes no Principe Perfeito nos anos 62 foi a primeira viagem, depois em 69, 70, minha querida, quem sabe, quem sabe cruzamo-nos por aí...Foi amor, foi cumplicidade e respeito e 56 anos é uma vida... tantos quantos temos de saudade África.

Família linda que espero vir a conhecer e com muita alegria, quem sabe já nem falte muito.

Um grande verdade sim senhora, a verdade da nossa Bacouqinha.

Um apertadinho abraço da laura

Dreamer disse...

Parabéns por esta data e que ela se repita por muitos mais anos!

Pitanga Doce disse...

Ana, a tua história é linda e de reencontros eu conheço bem, mas terminas com um toque de tristeza. Celebra a vida e só, minha querida.

Beijos da Mila

Rafaela G. Sousa disse...

Quando for "grande" quero ser como a Ana. Haja neste mundo mais força em forma de mulher como a Ana. Muitas das suas histórias ouvi da boca do Afonso e ia ficando cada vez mais fascinada. Que mulher tão encantadoramente sonhadora, que família fantástica. Parabéns por tudo.
Um gd beijinho*

Anónimo disse...

Parabéns Bacouca por este lindo dia e por esta linda vida. È isso, na alegris e na tristeza...na saúde e na doença...Quanto a partidas também acho que algumas parecem ser insuperáveis e outras são mesmo. Beijo da Maria

macaquinha disse...

36! Uau, tantos mulher, mas tão naturalmente alcançados. Olhando para os pais parece fácil chegar até aí, como parece fácil cantar o amor quando se ouve Caetano Veloso!
Mas é claro que nem sempre é simples, nem sempre é fogo e muitas vezes arde à vista, queimando algumas pontas mas sem nunca chegar à estrutura. Acho que é esse o segredo de um grande amor. Esse e continuar com os olhos no futuro, sem parar com medo que nos possa desiludir. E não ficar imóvel com receio da partida, porque essa é a coisa mais certa da vida. Mas já não é tão certo encontrar um amor assim. Só alguns priviligiados têm essa sorte.

Isa GT disse...

36 anos... merecem os dois muitos parabéns... :)


Bjos

GJ disse...

Parabéns, Bacouca e que os viva muitas vezes.

Bacouca disse...

Laura,
Quem sabe se não nos cruzamos algures?
Pelo menos encontramo-nos aqui o que foi e é muito bom!
Havemos de nos encontrar pessoalmente, provavelmente em Viana, quando vier cá o teu filhote.
Um grande beijo

Bacouca disse...

Dreamer,
Muito obrigado. Espero que possa fazer muitos e bem.
Beijo

Bacouca disse...

Pitanga,
Realmente o nosso encontro estava destinado e eu acho que nao termino com tristeza, minha querida, pois a vida nunca se sabe. Poderia era talvez não escrever a frase mas eu sinto-a do meu coração.
Beijo

Bacouca disse...

Rafaela,
Tudo o que o Afonso lhe contou era amor de filho. Agora a que ele disse que acreditava no amor incondicional pelo exemplo que tinha dos pais deixou-me muito feliz.
Um beijo

Bacouca disse...

Maria,
Muito obrigado pelas suas palavras. Quanto à partidas realmente umas são insuperáveis e outras não, como a perda de um filho, que infelizmente me aconteceu e o nosso grande companheiro.
Por causa das coisas eu preferia abrir o caminho...
Beijo

Bacouca disse...

Ritalia (Macaquinha)
Foi fácil mas com muita doação de ambas as partes e só assim a relação é possível.
Momentos bons, momentos mus mas todos superados com dialogo, respeito, amizade e cumplicidade.
Tu que casaste à 3 meses, começa a colocar os alicerces e verás que um grande amor não é só para alguns priviligiados!
Beijo

Bacouca disse...

Isa,
Tens razão: merecemos os dois pois isto só é possível entre duas pessoas.
um beijo

Bacouca disse...

GJ
Muito obrigado. Quero, acima de tudo, continuar a vive-los bem!
Beijo

Dulce disse...

Fazes-me chorar de emoção e ternura.