Seguidores

terça-feira, 11 de agosto de 2009

HISTÓRIA DE VIDA

Quando fiz 50 anos, os meus filhos fizeram-me um pedido, tendo conjuntamente apetrechado-
me com o material necessário para o mesmo: escrever a história da minha vida.
Comecei a fazer a introdução e parei.
Passados 5 anos, o Vabenne reeiterou o pedido dando-me uma "pen" já que seria mais fácil fazê-lo no computador. Recomeçei e parei.
Outro dia, em conversa com o meu médico, o mesmo desafiou-me a contar a história da sua vida. Recomeçei e parei.

Razões para tal pedido? Julgo que serão as seguintes:

Os meus filhos porque ouvem contar momentos inesqueciveis e por vezes difíceis de imaginar que fui protagonista;
O Vabenne porque me conhece desde os meus 15 anos, com quem vivo há 34 anos e que acompanhou e viveu muitos desses momentos dos quais temos elos de muita cumplicidade, carinho, amizade e liberdade.
O meu médico, por quem eu tenho uma amizade e ternura enorme, que me acompanha há 16 anos, porque significo para ele um exemplo de resistência e positivismo.

Depois de muito reflectir decidi: vou recomeçar mas...não quererá o destino que eu pare?!

13 comentários:

Mike disse...

Quem é que quer saber do destino para alguma coisa, Bacouca? Toca a recomeçar e nada de hesitações, menina. ;)

Anónimo disse...

Mais vale tarde que nunca. O Vasquinho vai adorar ler a história da vida da Avó. Porque nunca conseguimos transmitir oralmente tudo o que queremos, é importante registar para não esqueçer dos pormenores, dos ambientes, dos condicionalismos, da envolvente, etc..
Bom trabalho...
João

GJ disse...

Tem distinção lá em casa, espero que goste.;)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Espero que desta vz seja para valer... mas compreendo bem as suas desistências. FORÇA!
Beijos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Em relação ao seu comentário sobre Macau, certamente que a sugestãoo que dá é capaz de ajudar.
Se preferir, envie-me um mail, ou então escreva na caixa de comentários. Como são moderados, não publico, ok?

bacouca disse...

Mike,
Eu não acredito no destino. Sei que não há coincidências mas sim sinais. Para alguns esses sinais pode ser o destino.
Vou recomeçar mas vai dar-me cá uma trabalheira mas tenho a certeza que compensa pelo gozo...:).
Um beijinho

bacouca disse...

Meu querido João,
Há 3ª vai ser de vez! Na verdade se não escrevermos há coisas que se perdem e antes que os 2 amigos alemães, o All e o Zeimer, tentem ser amigos da Mãe, vou fazê-lo!!! Depois os meninos vêm o que podem ler ao Vasquinho...pois parece-me que a minha versão de histórias ficticias (da cigarra e da formiga)não foi muito aplaudida por si e pela Sara! Mas este fim de semana falamos disso!
Um beijo grande

bacouca disse...

GJ
Que grande joía! Muito obrigado. Fui ao seu cantinho e vou continuar a ir porque gostei. Espero que também me visite.
Tenho que "aprender" a postá-los aqui e para isso preciso da ajuda de um "técnico caseiro"! Infelizmente "santos de casa" não fazem milagres tão depressa como queremos.
Um beijinho

bacouca disse...

Carlos,
Você compreende pois tem o "defeito" de um bom jornalista: imparcial mas não fugindo à verdade.
Mas vou na verdade fazê-lo!
Quanto às viagens os seus conselhos são de quem sabe e já fez muitas! São sempre muito úteis.
Acho que também vou começar a descrever as que fiz!
Quanto à estadia em Macau vou postar nos comentários e você logo verá.
Um beijinho

Lisa Nunes disse...

Parar nunca! Retroceder jamas!!
Obrigada pelas suas palavras de carinho la no meu cantinho.
Tenho um selinho novo praocê!
beijinhos

Anónimo disse...

Fico à espera!
Um beijo grande
Luisa

bacouca disse...

Lisa,
Eu só sei escrever com o coração e portanto o que deixo no seu cantinho é bem sentido!
Muito obrigado pelo selo. Continuo a aguardar o "profissional caseiro" para os colocar aqui! Vai ser um post só com selos que tão simpaticamente me enviam!
Um beijinho

bacouca disse...

Querida Luisa,
Aqui só poderá eventualmente aparecer episódios, daquele grupo que se mantem unido até hoje(já lá vão 43 anos!) e que identifico com "Those where the days my friends"!!! E tanto que tenho para contar a começar por peripécias em tua casa!
Irás ver muitas aqui relembradas com muita saudade mas com uma felicidade enorme por as termos vivido!
Um beijinho