Seguidores

domingo, 23 de agosto de 2009

UMA BOA SEMANA

"O tempo é o que dele fazemos"...
Sei que esta frase titula notícia sobre um relógio apresentado como de superior qualidade. Mas sinto-lhe outra dimensão e percebo o que me questiono, neste começo de mais uma semana.

Faço uma série de perguntas:
- Que conto fazer desta semana?
- Vou deixar passar as horas ou vou enchê-las de vida?
- Vou assistir ou vou participar?
- Vou repetir ou vou inovar?
- Vou desistir ou insistir?
- Vou suportar ou amar?
- Vou lamentar-me ou aceitar da melhor maneira?
São muitas as perguntas.

A minha resposta quero que seja: agradecer o dom precioso do tempo; porque é na sucessão quase vertiginosa dos minutos que escolho ou perco a vida...

10 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

E o tempo não é coisa que se desperdice ou deite fora, porque cada segundo que passa, perdemos definitivamente a oportunidade de o voltar a viver.
Boa semana

Pitanga Doce disse...

Ana, nunca desejaste ter asas? Já pensaste que bom seria!Quanto das nossas limitações (porque cada um tem as suas)poderíamos ultrapassar! A distância por exemplo! Estar aonde se quer.

E depois o tempo! Sempre haveria tempo de sobra porque nos movimentaríamos tão depressa quanto os desejos!

Não sei porque, sentei-me aqui e comecei a escrever assim. Talvez porque achei que nós duas ficaríamos bem de asas. Porque nós duas precisamos tanto voar, não é Ana? E estamos presas. Cada uma à sua maneira.

boa noite e não desistas nunca, seja lá do que for...

bacouca disse...

Carlos,
Exactamente! E eu digo sempre aos meus filhotes: disfrutem a vida, vivam em pleno, não deixem para amanhã o que é para fazer hoje e gozem, gozem muito mas se possível, com a cabeça entre as orelhas!!!
Um beijinho

bacouca disse...

Pitanga,
Nunca tinha pensado nisso mas agora que falas, realmente as asas eram importantes nesta fase! Mas olha eu ainda não perdi a esperança de ter umas, nem que sejam pequenininhas: não conseguirei voos altos mas desde que chegue aos saltinhos...!
E tu, minha querida, não consegues "desprender-te"? Que elo é esse tão forte que te prende? Valerá a pena, ou merecerá esse sentimento tão grande que demonstras de saudade?
Um beijinho

bacouca disse...

Pitanga,
Nunca tinha pensado nisso mas agora que falas, realmente as asas eram importantes nesta fase! Mas olha eu ainda não perdi a esperança de ter umas, nem que sejam pequenininhas: não conseguirei voos altos mas desde que chegue aos saltinhos...!
E tu, minha querida, não consegues "desprender-te"? Que elo é esse tão forte que te prende? Valerá a pena, ou merecerá esse sentimento tão grande que demonstras de saudade?
Um beijinho

Pitanga Doce disse...

Bacouca, respondo-te por mail, tá bem?

bacouca disse...

Pitanga,
Ok. Aguardo até para ver se "acerto o tiro na mouche" para te poder ajudar por pouco que seja.
Um beijinho

Lisa Nunes disse...

Bacouca querida,
A vida é um presente que temos, por isso não podemos disperdicá-la nunca, muito menos matar o tempo.
Deixo-te um abraço e essa frase dO Pessoa que gosto muito.
"As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido."(Fernando Pessoa)
Bjos

Lisa Nunes disse...

Só passando pra dizer olá...
beijinhos

Patti disse...

Cada vez temos menos tempo de vida e de cada vez o gastamos mais em coisas desnecessárias ou o aplicamos em alternativas que não valem a pena.

Há que saber dar uso ao tempo. É dos poucos bens gratuitos que possuímos.