Seguidores

terça-feira, 5 de outubro de 2010

O QUE É A LIBERDADE?




Sou livre? Então posso escolher já não para mim, mas para os meus filhos e neto?
Ok!!! Escolho uma monarquia constitucional como tem a Suécia, Dinamarca, Noruega, Filândia.

Ainda não? Porquê? Somos mais pequenos? Não! Somos mais estúpidos? Nem pensar! Não temos capacidades? Mentira! Então porquê???

Porque temos ainda muitos preconceitos e no fundo ainda não sabemos respeitar a liberdade individual?

Talvez....

12 comentários:

Luísa disse...

Há povos, Bacouca, para que penso ser indiferente o regime em que vivem: têm riqueza natural, têm bom senso, têm civismo e isso lhes basta. :-)

bacouca disse...

Luisa,
Eu sei mas na verdade são todos monarquias constitucionais...e têm planos para meio e longo prazo. Acho que tmbém conta, a necessidade que todos temos de ter um "Pai". E o "Pai" deles é preparado desde pequenino para o cargo. Acho que foi uma das características porque o Dr. Mário Soares obteve aquela simpatia. E ele bem gostou de tomar ares de reizinho!
Dava panos para mangas mas nunca se fez uma discusão séria entre nós.
Beijo

mike disse...

Talvez?... ou de certeza? ;-)
Um xi.

Pitanga Doce disse...

Engraçado, para mim o símbolo da liberdade é a gaivota, por mil razões.

Quanto à monarquia ser implantada agora, acho dificil. Iria mexer com grandes vaidades.

beijos na tua madrugada

bacouca disse...

Mike,
Eu acho que...de certeza:)
Xi

bacouca disse...

Pitanga,
Realmente a gaivota, no nosso imaginário, retrata a liberdade. Eu prefiro a águia (cuidado que não tem nada a ver com futebol senão era o leão...!).
Claro que para se pensar numa monarquia, teria que deixar de haver complexos, era preciso um debate, um referendo e isso leva pelo menos uma geração.
Aqui ao lado, os espanhoís, tiveram o Franco que foi preparando a aceitação do futuro Rei.
Beijo

Laura disse...

Menina, eu apenas quero que se acabem as mordomias para os que vivem às custas da Monarquia, detesto porque se reparares, é euros pla janela a voar, são festas e mais festas cheias de luxos desnecessários, quando temos aqui pessoas sem ter um tecto ou de comer, isso dói... acredito que pelo mundo, devagar, todas serão erradicadas, pois tornam-se num peso enorme no orçamento.. isso só se aceitaria num País onde não houvesse pobres!
E quem te diz que na Monarquia haverá Liberdade? só se for nas masmorras como antes...

Penso assim, se estou certa ou errada, sabe-o Deus..

Beijinho da laura

PauloMitchell disse...

O mundo é muito grande e estranho, mas cabe a nós, pequenas grandes pessoas, muda-lo justa e honestamente.

Um beijo cheio de liberdade *

bacouca disse...

Laura,
A ideia, no nosso imaginário, de uma monarquia é sempre, o Rei, o Clero e a Nobreza. o povo vivia na miséria. E assim existiu e não é essa que eu falo.
Em vez do PR haveria uma figura que representasse todo o Pais, educado desde criança para isso e não era deste ou daquele partido ou simpatizante. Depois haveria eleiçoes para formar governo. Claro que era com o dinheiro dos contribuintes que o Rei viveria e agora? E o governo? Também haveria mordomias mas talvez menos que num regime semi precidencialista...Pobres estou certa que menos que os que temos pois haveria instrução,consciência cívica, liberdade.
Eu vejo o que se passou nestes 100anos e vejo o que se passa nas monarquias constitucionais.
O bom é termos a liberdade de expor os nossos pontos de vista!
Beijo

bacouca disse...

Paulo,
Muito obrigado pelo seu comentário. Também acho que somos nós que temos que mudar este mundo de uma forma justa e honesta abrangendo o maior nº de pessoas.
Um beijo para si com toda a liberdade!

Laura disse...

Pois ´querida, expor o ponto de vista só que ninguém liga nada aos nossos pontos de vista, e não haveria tantos gastos, até o nosso governo gasta tanta mas tanto em des...necessidades, as festas dos partidos, os jantares de gala aos Ministros de fora para mostrar que também temos, e claro, à nossa custa só que o Povo é que paga mas quem janta são eles ehhhhhhhh, há tanta coisa mal...

beijinho d alaura

bacouca disse...

Laura,
Há muita coisa mal e pobre do mexilhão...
Chamaram à nossa juventude rasca e nós vamos deixar uma juventude à rasca. Já está mesmo e quantos não têm partido!
Um beijo