Seguidores

sábado, 14 de março de 2009

QUANDO ME AMEI DE VERDADE

Mais uma vez falamos, tão longe mas tão perto, e no meio de trocas de opinião, comentários, choros e risos, tivemos uma vez mais que deixar a conversa para outro dia. Se tivesses aqui a meu lado não sei se te sentiria tão perto!

Tu que me conheces sabes que depois já não consegui fazer mais nada, nem sequer apanhar a merdice de um low cost, mas fui para o jardim fumar o meu cigarro que parece que me ajuda a clarear as ideias!

Lembrei-me deste texto lindo que li do Almir Sater, e a citação é do Chaplin. Acho que retrata bem o nosso tema.





QUANDO ME AMEI DE VERDADE.....


"Quando me amei de verdade,
compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E, então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome...

Auto-estima.

Quando me amei de verdade,
pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades.Hoje sei que isso é...

Autenticidade.

Quando me amei de verdade,
parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento . Hoje chamo isso de...

Amadurecimento.

Quando me amei de verdade,
comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é...

Respeito.

Quando me amei de verdade,
comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável ...
Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que se chama...

Amor-próprio.

Quando me amei de verdade,
deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é...

Simplicidade.

Quando me amei de verdade,
desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos vezes.Hoje descobri a...

Humildade

.Quando me amei de verdade,
desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o Futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é...

Plenitude.

Quando me amei de verdade,
percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Tudo isso é....

SABER VIVER

Não devemos ter medo dos confrontos...
“Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas.”

(CHARLES CHAPLIN)

6 comentários:

Alecrim disse...

sem palavras.
(Tão bonito e tão verdade!)

Luz disse...

Lindo, lindo e lindo!
AMEI.
Construção tem dessas coisas. As vezes é preciso quebrar, as vezes alisar, as vezes refazer. Pra virar estrela né?
Beijos

bacouca disse...

Alecrim;
Realmente também acho lindo e muito verdadeiro. Precisamos de por vezes ter isto presente, pois amiga, mais imprevisível que o ser humano...só o ser humano!!!
É peciso "virar a mesa", dar dois "sacões" para que nós próprias nos "safemos"!!!Conhecendo-nos e estando de bem conosco estamos de bem com o Mundo!
Um beijo

bacouca disse...

Luz;
Acima de tudo temos que saber o que queremos nós próprios. Por vezes para não magoar o próximo, para não criar atrito pomo-nos em segundo plano e quem acaba sofrendo? Nós!
Luto para ser sincera comigo para ter a certeza que sou sincera com os outros. Quando se obtem isso, que leva o seu tempo, encontra-se muita paz, muita calma!
Um beijo

Anónimo disse...

ADOREI!!!!!!!!
e não digo mais nada, porque não é preciso.
Beijos

bacouca disse...

Anónimo:
Ainda bem que gostou. Palavras para quê?!
Um beijo