Seguidores

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

LICENÇA SABÁTICA...

Não sei se acontece a muita gente, mas, neste momento, apercebo-me que ando há procura de respostas e só encontro perguntas...

Terei que me isolar para me encontrar?

Terei que "parar" para depois dar o "passo" firme?

Sei que são fases da vida, as quais não quero nem devo "dramatizar", mas sei que terei que "arrumar" muito bem as emoções, e enfrentar com naturalidade o momento.

E se tirasse "uma licença sabática"?

Demorasse o tempo que fosse preciso, "eliminando " telemóveis que tanto me dispersam, os blogues, os emails, o Facebook, se conseguisse, e fazendo somente o que eu quisesse?

Acho que é isso que estou a precisar para encontrar respostas definitivas....

10 comentários:

Dreamer disse...

Licença sabática? Já tentei várias vezes e não dá resultado...
As perguntas são sempre mais que as respostas. Quando obtemos as respostas para certas perguntas, aparecem logo outras interrogações, e assim sucessivamente.
Faça uma viagem, para variar. Eu vou à Birmânia, perdão, Myanmar, em
Novembro.

GJ disse...

E o que gostaria de fazer, Bacouca?

bacouca disse...

Dreamer,
Eu sei que essas "licenças sabáticas" por vezes são piores!!! Mas eu, sendo capricorniana e serpente (caraças que barafunda)é 8 ou 80. As interrogações, as dúvidas duram pouco tempo mas batem fundo. E eu encontro-me nesse momento: tenho que dar o passo em frente que devido ao meu estado fisico não depende só de mim: tenho que "agarrar" no fisico e no mental e dizer: vamos continuar a luta!
Acho que faz muito bem viajar. Há sítios lindos para conhecer.
Um beijo

bacouca disse...

GJ
Gostaria de ter a "chama" que sempre me acompanhou: a alegria da esperança.
Mas tudo farei para a "encontrar" de novo!
Um beijo

GJ disse...

Bacouca, sendo eu casada há 34 anos (que farei no próximo sábado)com um capricorniano / serpente sei bem o que isso significa. Na verdade ou é 8 ou 80, no entanto, a chama regressa quando menos se espera e a volta é feita de rompante sem que os outros tenham reparado na preparação.

No inicio da minha doença o que me deitava abaixo era imaginar que não iria ver a minha neta crescer. Imagino que consigo, o não poder saltar e correr atrás do Vasquota lhe traga algum desânino. Força, que ele vai adorar as histórias e os passatempos que a avó vai imaginar pela vida fora. E tem casamento à vista...;)
Beijo.

bacouca disse...

GJ
Realmente os capricornianos/serpente são danados!Tem, por vezes que deixar a "pele" velha e "surgem" de repente. Acho que acima de tudo são uns vaidosos e não gostam de incomodar. Por isso isolam-se!!!
Tudo o que disse, e infelizmente por experiência sua é verdade:penso nos momentos de acção que poderia dar ao neto, no quanto poderia acompanhar o meu marido como fiz nestes 35 anos, etc, etc, etc. Mas, se houve algo que sempre me preocupou era a dependência. E é essa que eu estou lentamente a tentar lidar. É irreversível mas a tetraplagia poderá ser retardada. Como? Com a alegria da esperança! E o que é isso perguntaria um céptico: é a força de pensar que estou nessa eminência desde que fui operada há 17 anos e ainda cá ando!!!(como acho que a nossa idade é mental e não fisica quero acreditar que não "pesará" muito neste processo!)
Bem haja e muitos parabêns e um óptimo dia para amanhã!!!
Beijo

Isa GT disse...

Bom... então não queiram imaginar o que é ser um caranguejo-galo, dou em doida lol lol

Bjos

bacouca disse...

Isa
O caranguejo-galo tem umas tenazes fortes e uma crista pomposa...:))).
Continuo a aguardar por ver essas tenazes de fora lol,lol,(hehehehe).
Beijo

Luísa disse...

Querida Bacouca, a vida não é só movimento, nem a dependência deve ser um problema, quando podemos acrescentar à vida dos outros a beleza dos nossos pensamentos e sentimentos, a riqueza das nossas imaginação e experiência. Dependentes somos todos uns dos outros e a dependência física é, certamente, a menor. Não faça, por favor, férias sabáticas muito longas, porque a Bacouca é uma das alegrias da nossa blogosfera. :-)))

bacouca disse...

Luisa
Esta licença sabática deu-me para reforçar este "sotão" que tudo comanda e tanto pode e pensar que, no fundo, não é o meu problema que me causa sofrimento mas sim os pensamentos que ele me traz.
Tenho tanta coisa bonita há minha espera, tenho uma vida tranquila, tenho tantas e tão boas vivências e recordações que não posso ficar "parada" de que maneira for!!!
Bem haja.
Um beijo