Seguidores

terça-feira, 6 de julho de 2010

TROCAS E...BALDROCAS!!!

Hoje, logo pela manhã, o Vabenne acordou com um grande sentimento de culpa pois durante a noite andava um insecto a incomodá-lo (a mim nem um bombardeiro me acorda!) e tinha conseguido liquidá-lo. Era um pirilampo.

É extraordinário um pirilampo e ainda por cima entrar para o quarto. Coitadinho também ele sofria com este calor!

Recuei uns anos e lembrei-me de uma situação que me ocorreu com este bichinho tão simpático. Contei, uma vez ao Carlos, na CR, mas vou descrevê-la aqui.

Até ao meu 5º ano (antigo) estudei no Colégio S. José de Cluny, passando depois para o liceu D. Guiomar de Lencastre.

Tenho que confessar que estudar, era para mim, a última coisa para a qual tirava algum tempo, pois havia sempre tantas solicitações (e qual delas a melhor).

Uma sexta feira, a Irmã Inês, professora de português e muito retrocidinha, avisa-nos que na segunda feira seguinte teríamos um ponto. Veio-me logo à cabeça, como iria arranjar tempo para folhear pelo menos a gramática. Ela, devido ao burburinho que foi na sala por nos dizer em cima da hora (!), indicou que o mesmo era composto por um texto, perguntas de interpretação, gramática e uma redacção que seria, ou uma história, fábula ou lenda.

Oh caraças! Tinha a solução!!! Decoraria o tema da redacção (uma história, uma lenda ou uma fábula) e teria pelo menos 10 valores.

E assim foi. Na segunda feira quando recebo o enunciado do ponto vejo que a redacção era sobre uma lenda. Toca a "esgalhar" a lenda do pirilampo, a qual eu tinha toda decorada, incluindo pontuação.

Faz lá vão muitos anos e ainda me lembro do início: "O pirilampo era, no principio do mundo, um insecto insignificante sem nada que chamasse sobre ele a atenção das crianças."......

Julgo que terei também respondido a algumas perguntas de interpretação e portanto estava tranquila pois aquele já estava "arrumado"!

Os pontos eram entregues com rapidez e qual não foi o meu espanto quando vejo a nota: uma negativa muito baixa e o pedido que a Mãe fosse falar com a Directora: confesso que transpirei mas depois ri-me perdida.

Em tudo o que escrevi pirilampo, "confundi" e escrevi pirilau!!! A freira, que me conhecia, julgou que eu tinha feito de propósito e, eu passei a heroína entre as minhas amigas e o ponto um ex-libris nas histórias do colégio!

A atitude da Mãe e depois do Pai? Já não me lembro. Só sei que continuei a ter imensas coisas
delirantes para fazer ou planear...

2 comentários:

Victor disse...

Oh minha querida ........deves ter ido para a cama a sonhar com o ponto do dia seguinte........pois é.....foste atraiçoada.....Bjs
V.Chaby

bacouca disse...

Meu querido
A nossa malandrice era grande...! Mas diz lá se não nos divermino-nos?
Quem me dera que os meus filhotes me tivessem acompanhado naquela altura. Diriam: esta minha mãe e os amigos são bem fixes! Sabem viver! Um dia escrevo as nossas cenas de adrenalina com o skate e a moto....
Beijinho